Grupo de universidade desenvolve bebida nutritiva com inhame

Somado a lactobacilos e frutas, o inhame promete ser um forte aliada à saúde de pessoas que apresentam sensibilidade alimentícia.


Se você é um dos 40 milhões de brasileiros que sofrem de intolerância à lactose ou um dos três milhões que apresentam sensibilidade ao glúten, segundo estudo realizado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas (SP), é bom prestar atenção no resultado dessa pesquisa! Um grupo de alunas da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), monitoradas pela professora Cinthia Guedes, desenvolveu uma bebida nutritiva com base nas propriedades do inhame, somado a lactobacilos e frutas, que promete ser uma forte aliada à saúde dessas pessoas que apresentam, sensibilidade alimentícia.

Os estudos se iniciaram a partir da tese de doutorado da professora Cinthia, em 2014. Um dos fatores que serviram de sustentabilidade para o desenvolvimento dele, foi o fato do inhame ser um produto encontrado facilmente, o que causaria fácil aceitação. A pesquisa também atende ao objetivo de desenvolver novos produtos alimentícios, com propriedades funcionais para suprir necessidades especiais, como a sensibilidade a certas substâncias. Lembrando que o complexo é elaborado com base na legislação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O processo de elaboração da bebida

Imagem de inhame

Foto: Depositphotos

O experimento desenvolvido pelas pesquisadoras usou o inhame na forma sólida, ou seja, como farinha, em que também foram incluídos outros frutos tropicais, como maracujá e abacaxi. Além das propriedades nutritivas, as pesquisadoras também se preocuparam quanto ao sabor, textura e tempo de preservação, uma vez que a intenção é disponibilizar a bebida aos consumidores. Antes que isso aconteça, testes serão realizados com pacientes humanos, para que seja verificada a eficácia de fato.


O probiótico utilizado tem reconhecidas propriedades funcionais e é aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Propriedades do inhame para a saúde

O inhame previne doenças como dengue, malária e febre amarela; limpa o sangue e fortalece o sistema de defesa do organismo. Para o bem-estar feminino, ele ameniza cólicas menstruais e os outros sintomas da TPM e serve como importante aliado na busca pelo peso ideal, já que o inhame possui propriedades anti-inflamatórias, atuando na diminuição da celulite e o acúmulo de líquidos e toxinas no corpo.

Comer inhame também ajuda a baixar a febre e a combater sinusite e apendicite, além de evitar o inchaço e a dor de queimaduras, quando utilizado de maneira externa. Ele também ajuda em casos de unhas encravadas, furúnculos, espinhas grandes; desinflama cicatrizes; evita dores e inchaço em locais fraturados. Quando inserido na alimentação das crianças, ele funciona como fonte de vitamina B1, importante no crescimento das crianças, e a vitamina B5, que reforça o sistema imunológico.

No corpo humano

Na pesquisa, o inhame pode resultar em um composto probiótico, que contenha lactobacilos e fibras. A partir daí, no organismo, ele atuará na proteção da flora intestinal até o auxílio à imunidade. A flora intestinal saudável está diretamente ligada à melhoria da imunidade e à prevenção de algumas doenças crônicas como obesidade, sobrepeso e diabetes, isso com o uso contínuo. Os resultados científicos também já foram submetidos a congresso de pesquisa, focado no rendimento de atletas.


Reportar erro