Gergelim – uma semente cheia de benefícios para saúde

Por Redação

Gergelim - uma semente cheia de benefícios para saúde

Sementes de gergelim, um alimento muito benéfico para saúde | Imagem: Reprodução

Esta sementinha, que também é conhecida como “sésamo”, não serve apenas como “ornamento” para pães. Com uma longa lista de propriedades benéficas ao organismo, o gergelim figura como um alimento extremamente funcional, contribuindo para uma dieta saudável e até para o emagrecimento!

Emagreça consumindo esta semente

O gergelim tem alta concentração de fibras, contribuindo com o bom funcionamento do intestino, impedindo a prisão de ventre e também agindo na glicemia sanguínea, causando saciedade por mais tempo, o que contribui na perda de peso. Ele contém muito cálcio, atuando tanto na lipólise (quebra da gordura), quanto na inibição da lipogênese (armazenamento do tecido adiposo, depósito de gorduras), ou seja, ele atua na massa de gordura corporal, evitando que as células de gordura recebam maiores doses de gorduras, pois essas são quebradas antes.

O gergelim e seus benefícios

Possui reconhecida ação emoliente e laxante suave, lubrificando o intestino por causa das fibras insolúveis, estimula o peristaltismo, evita a prisão de ventre e o surgimento de hemorroidas e também o câncer de cólon.

Sua composição é formada em 52% de gorduras insaturadas, como a lecitina, que regula os níveis de colesterol e triglicérides do sangue. Essa lecitina encontrada na semente é superior à da soja, por exemplo, já que é mais facilmente absorvida pelo organismo, por ser em forma de emulsão.

Seu óleo pode ser bochechado para eliminar bactérias e vírus na boca e garganta. E a semente ainda serve como complemento a quem sofre grande desgaste físico, tem problemas de sistema nervoso, disfunção erétil ou alteração cardiovascular.

As sementes de gergelim podem ir da cor branca à preta, com grande quantidade de proteínas, gorduras, carboidratos, lipídios, fibras, reduzem o colesterol do sangue, são antioxidantes e anticancerígenas. Possuem muito cálcio, ferro, fósforo e vitaminas do complexo B.

A inclusão do alimento deve ser gradativa, principalmente por causa da quantidade de fibras insolúveis, que podem irritar as paredes do intestino quando em excesso. Assim, a indicação é de duas colheres de sobremesa por dia, que podem ser polvilhadas sobre arroz, saladas, frutas ou no suco, assim como os derivados: a farinha serve para fazer massas de bolos ou pães e tortas, aumentando o valor nutritivo das receitas e conferindo a estas um sabor especial!