Estudo alerta: refrigerante diet aumenta risco de doenças

O consumo de bebidas adoçadas artificialmente está associado a obesidade, diabetes tipo 2, síndrome metabólica e doença cardiovascular


Certamente você já deve ter ouvido falar nos danos à saúde que o refrigerante pode trazer. Em alguns casos, para não deixar o hábito de lado, muitos trocam o refrigerante normal pela versão diet. Porém, essa troca pode não fazer muito efeito sobre o bem-estar das pessoas.

Pelo menos é o que indica uma pesquisa realizada por alunos da Universidade de Purdue, EUA. Ficou constatado que beber refrigerante diet é tão ruim para a saúde quanto a opção normal. “Beber apenas uma lata de refrigerante diet por dia é o suficiente para aumentar significativamente o risco de problemas de saúde”, diz comunicado emitido à imprensa.

Na verdade, essa não foi a única pesquisa que apontou os perigos para a saúde de quem consome esse tipo de bebida, com doses elevadas de adoçante artificial. Em 2011, a Universidade de Miami também já alertava sobre os perigos. Na ocasião, o consumo de refrigerante diet foi associado ao risco de derrame e ataque cardíaco.

Estudo alerta: refrigerante diet aumentam risco de doenças

Foto: depositphotos

Efeitos no organismo

De acordo com os métodos de sondagem aplicado pelos pesquisadores, inicialmente o grupo analisou uma dúzia de estudos sobre o refrigerante diet e seus impactos sobre a saúde publicados nos últimos cinco anos. Após isso, eles deduziram que o consumo de bebidas adoçadas artificialmente também está associada com a obesidade, diabetes tipo 2, síndrome metabólica e doença cardiovascular.


Por isso, é indicado que você preste muita atenção ao consumo dessas substâncias. Se possível, até vale a apena pensar no seu corte definitivo. Isso vai proporcionar sensação de bem-estar e fazer com que as doenças relacionadas ao consumo da bebida sejam evitadas.

Sobre o adoçante artificial

Como foi constatado, um dos vilões relacionados aos refrigerantes, seja ele normal ou diet, é o adoçante artificial. Para início de conversa, vale ressaltar que esse tipo de adoçante é muito mais doce do que o açúcar comum. Mediante a isso, uma série de reações nocivas podem ser desenvolvidas pelo corpo.

Esse elemento confunde e desacelera o metabolismo, fazendo com que a queima de calorias seja menor, o que vai acarretar no aumento do armazenamento de mais gordura. Essa elevada concentração de açúcar proporciona dificuldade em seu organismo de sentir-se saciado, aumentando o seu desejo por alimentos ricos em açúcar, carboidrato e amido.

Outra consequência bastante recorrente é o aumento da obesidade. Geralmente, o refrigerante diet é consumido por pessoas que querem se ver livre do sobrepeso, achando que a bebida não contém açúcar, o que pode contribuir para a perda de peso. Porém, como foi levantado na pesquisa, essa ideia é bastante controversa. Por isso, o indicado é evitar o consumo das bebidas gaseificadas sejam elas diet ou não.


Reportar erro