Espinafre – Os benefícios e controvérsias do vegetal

É muito comum nos lembrarmos do famoso desenho Popeye quando falamos do espinafre. No desenho…


É muito comum nos lembrarmos do famoso desenho Popeye quando falamos do espinafre. No desenho animado, o personagem faz uso deste vegetal para ficar mais forte fisicamente. Isto faz referência ao fato do espinafre possuir uma grande quantidade de ferro, o que, na verdade, não difere muito de outros vegetais. Essa verdura de sabor alcalino é rica em nutrientes como os sais minerais (ferro, cálcio e fósforo) e vitaminas A, as do complexo B e a K. Embora possua um grande valor nutricional e traga diversos benefícios à saúde, há controvérsias relacionadas ao consumo do espinafre.

Espinafre - Os benefícios e controvérsias do vegetal

Foto: Reprodução

Os benefícios do espinafre

  • Em apenas uma xícara de espinafre encontramos quase 20% da RDA de fibra dietética, que ajuda no processo de digestão, previne a constipação e controla o nível de açúcar no sangue;
  • Os flavonoides, presentes no espinafre, são fitonutrientes que têm propriedades anticancerígenas. O vegetal mostrou significativa proteção contra a ocorrência de câncer de próstata;
  • A neoxantina e violaxantina são dois anti-inflamatórios que estão presentes no espinafre e que desempenham um papel importante no combate à inflamação;
  • Os nutrientes presentes neste alimento atuam como antioxidantes que combatem o aparecimento de doenças como a osteoporose, aterosclerose e hipertensão;
  • Os antioxidantes luteína e zeaxantina são abundantes no espinafre e atuam na proteção dos olhos contra catarata;
  • Devido à quantidade de vitamina A, o vegetal também proporciona uma pele mais saudável, combatendo a psoríase, acne, queratinização e até mesmo rugas;
  • A vitamina K contribui para um sistema nervoso saudável, com o perfeito funcionamento das funções cerebrais.

No entanto, há controvérsias…

Embora o espinafre tenha propriedades que proporcionam muitos benefícios à nossa saúde, existem controvérsias no que diz respeito ao seu consumo. E por que isso?


O espinafre contém uma grande quantidade de cálcio e ferro, entretanto, também possui uma substância denominada ácido oxálico, que inibe a absorção e o bom aproveitamento destes minerais pelo organismo. Além disso, estudos apontaram que o ácido oxálico do espinafre também pode interferir na absorção do cálcio presente no leite e seus derivados. Isto sugere que o espinafre em uma refeição pode diminuir a biodisponibilidade de cálcio de outros alimentos que foram consumidos ao mesmo tempo. Ou seja, se você comeu um prato feito com queijo e espinafre, grande parte do cálcio presente no queijo não é utilizado pelo seu organismo.

Outra preocupação é o possível efeito tóxico decorrente do consumo em excesso deste vegetal. Alguns pesquisadores defendem a substituição do espinafre por outros vegetais folhosos, tais como couve, brócolis, agrião, folha de mostarda; e leguminosas como os feijões, lentilhas e soja, que são fontes alternativas de cálcio e ferro.


Reportar erro