Dormideira – Benefícios e propriedades dessa planta

A dormideira (ou sensitiva), de nome científico Mimosa pudica L., é um pequeno arbusto perene…


A dormideira (ou sensitiva), de nome científico Mimosa pudica L., é um pequeno arbusto perene originário da América tropical, pertencente à mesma família das ervilhas. Esta denominação dá-se devido à forma como os folíolos das folhas se juntam quando ela é tocada ou exposta ao calor (sismonastia). Essa mesma sensibilidade e movimento das folhas da planta também são encontrados em outras espécies dentro da família das ervilhas, como a Neptunia, ou em outras famílias, como a Oxalidaceae. A dormideira apresenta propriedades benéficas à nossa saúde e tanto as suas folhas (em infusão ou suco em cataplasmas) quanto a sua raiz são usadas na medicina popular. Confira a seguir as propriedades medicinais, os benefícios e as indicações de uso deste arbusto.

Dormideira – Benefícios e propriedades dessa planta

Foto: Reprodução

As propriedades medicinais e os benefícios

Com propriedades medicinais de colagogo, laxante e resolutivo, a dormideira é utilizada na medicina popular para o tratamento das afecções do fígado, icterícia, prisão de ventre, dores de cabeça; gargarejo para inflamações da boca, garganta e dor de dente; cataplasma para tratar reumatismos articulares ou tumores.


Chá de dormideira

Adicione duas colheres de sopa da erva em um litro de água. Quando a água levantar fervura, desligue o fogo. Tampe o recipiente e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber. É indicado tomar de duas a três xícaras do chá ao dia.

Cuidados

Em altas doses, a planta é tóxica. Lembre-se sempre do quão importante é consultar um médico antes de usar qualquer medicamento, ainda que natural! Somente um profissional está apto para afirmar se determinado tratamento pode ser feito no seu caso específico.

Curiosidades

  • Após uma pesquisa realizada por um grupo de cientistas, constatou-se que a dormideira é capaz de responder a estímulos de aprendizado e tem memória. A equipe de pesquisa criou um mecanismo que submetia a planta a choques que não ameaçavam a sua integridade: sobre uma base de espuma, os vasos do arbusto caíam de uma altura de 15 centímetros, deslizando sobre um trilho. No primeiro choque, as plantas fechavam as suas folhas, mas com a repetição das quedas, elas habituaram-se ao estímulo e mantinham as folhas abertas. Quase um mês depois, quando foram submetidas novamente às quedas, as folhas continuavam abertas, demonstrando-se, assim, a capacidade das plantas de se lembrarem do que aprenderam um mês antes.
  • Dizem que a dormideira, quando colocada sob o travesseiro, proporciona sonhos eróticos, bastando colhê-la em noite de Lua Cheia, preferencialmente quando a planta estiver no signo de Escorpião.

Reportar erro