Dicas infalíveis para oferecer uma alimentação nutritiva a seu filho

Uma criança que come muitas vezes pode não ser saudável. Uma boa nutrição está relacionada a qualidade dos alimentos


Sabe-se que a obesidade é uma condição séria, pois coloca em risco a vida do paciente que encontra-se nesta situação. A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que este é um dos maiores problemas de saúde pública do mundo e infelizmente os dados a cerca deste assunto só crescem a cada ano.

De acordo com o órgão, se nenhuma medida preventiva for tomada, em 2025 o mundo terá aproximadamente 700 milhões de obesos. Sendo que 75 milhões deste contingente serão de crianças acima do peso ideal.

Este último número, especificamente, preocupa os especialistas em saúde, tendo em vista que a obesidade infantil está inteiramente ligada à subnutrição. No Brasil, por exemplo, os dados relacionados a este tema triplicou nos últimos 40 anos.

dicas-infaliveis-para-oferecer-uma-alimentacao-nutritiva-a-seu-filho

Foto: Pixabay

Segundo informações divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), uma a cada três crianças sofre com o sobrepeso. Fazendo uma comparação com as pesquisas feitas em 1974 e a de 2014, esta estatística saiu de 9,7% para 33,5%.

Alimentos saudáveis que devem compor os pratos das crianças

O primeiro passo para eliminar a obesidade e todos os demais problemas que esta condição impõe ao organismo das crianças é mudando os hábitos alimentares.


Mesmo que o pequeno alimente-se várias vezes ao dia, ele pode ser considerado uma criança subnutrida, pois uma boa nutrição não está relacionada a quantidade de alimento, mas sim a qualidade dele. É ideal que o responsável procure auxílio com especialistas em saúde nutricional.

Mas, no geral, as refeições destinadas aos pequenos devem conter cereais integrais, proteínas saudáveis e leguminosas, que incluem, respectivamente, arroz integral, quinoa, aveia; carnes e ovos orgânicos e peixes; lentilhas, feijão e ervilha.

Além disso, uma dieta saudável é feita à base de alimentos frescos. Dentro desta categoria pode-se citar vegetais, como cenoura, beterraba, aipo, espinafre etc; frutas, a exemplo das laranjas, maçãs, peras, abacaxis entre outros; sementes, principalmente de abóbora, gergelim e girassol; e óleos vegetais como é o caso do azeite extravirgem.

E, se por alguma razão, esteja difícil fazer as crianças aceitarem frutas e vegetais, um método indicado pode ser a produção de sucos com esses ingredientes.

O que deve ser evitado?

  • Comida processada ou pré-cozida;
  • Alimentos refinados, como: pães brancos, arroz branco, massa branca;
  • Açúcares refinados, a exemplo de: chocolates, bolos, doces e biscoitos;
  • Bebidas gaseificadas ou industrializadas;
  • Gorduras prejudiciais: frituras, embutidos; molhos prontos, margarina etc.

Dê o exemplo

Para educar a criança no sentido de mudar os hábitos alimentares dela, é preciso dar o exemplo. O primeiro contato que o pequeno tem com a sociedade é através dos pais, por isso é importante que estes saibam educar as crianças a seguir pelo caminho mais saudável quando o assunto é alimentação e assim, nada melhor do que optar por seguir também uma dieta mais nutritiva.


Reportar erro