Descubra para que serve o chá de boldo

Por Daiane Silva

Boldo

Boldo | Imagem: Reprodução

O boldo  (Peumus boldus Molina, Monimiaceae) é um chá medicinal dos mais conhecidos em nosso país, sendo uma das receitas caseiras mais lembradas na hora em que se precisa tratar problemas de estômago ou fígado. Essa planta, originária do Chile, possui propriedades bastante importantes quanto ao trato digestivo, pois tem em sua composição vários alcaloides, sendo o principal deles a boldina.  Esse alcaloide é responsável pelo aumento na secreção da bile, uma substância produzida no fígado para auxiliar na digestão de gorduras.

Vale ressaltar que o boldo verdadeiro é o boldo-do-Chile, que contêm o alcaloide boldina e cresce apenas em regiões montanhosas naquele país. A planta que conhecemos como boldo aqui no Brasil (boldo falso, boldo pequeno) pertence à família Lamiaceae (Coleus barbatus ( Andrews ) Benth. ex G. Don) e, embora também seja usada para distúrbios hepáticos, possui composição química e propriedades diferentes. Portanto, o boldo-do-Chile não é cultivado no Brasil e deve ser comprado em casas de produtos naturais ou em farmácias. Mas antes de comprar, verifique no rótulo se a espécie da planta é Peumus boldus.

Veja uma lista com as principais propriedades medicinais comprovadas do boldo e suas indicações

Detalhamos para que serve a infusão desta planta:

  • Antitumoral
  • Antifúngico e antibacteriano (óleo essencial)
  • Anti-inflamatório
  • Inibidor da agregação plaquetária (evita coagulação sanguínea)
  • Laxante suave
  • Antioxidante
  • Hepatoprotetor

O boldo ajuda a desintoxicar o organismo nas indisposições de fígado, excessos à mesa ou exageros alcoólicos, sendo o primeiro fitoterápico lembrado para quem está com ressaca! Também alivia enjoos de estômago e ajuda em casos de crises de vesícula biliar. O chá pode ser preparado na forma de infusões, fervendo-se água e despejando-a sobre as folhas na xícara.

Indicação de consumo

Como já mencionado, os excessos de consumo são prejudiciais, portanto, o ideal é que se consuma apenas uma xícara desse chá a qualquer hora, pode ser após uma refeição, para auxiliar a digestão, ou antes de dormir, para que seus benefícios previnam futuras indisposições e mantenham as funções hepáticas e gástricas funcionando perfeitamente.

Precauções

Já foram relatados casos de dermatite alérgica em pessoas que beberam o chá de boldo.

Quanto às interações medicamentosas, já foi relatada a interação do chá de boldo com a varfarina (um medicamento usado como anticoagulante, para “afinar o sangue”). A interação boldo/varfarina potencializa o efeito anticoagulante e portanto aumenta o risco de hemorragias. Pacientes que utilizam a varfarina não devem ingerir o chá de boldo sem o conhecimento do seu médico.

Revisão do texto