Conheça mais sobre a planta embaúba

Pode-se entender a embaúba como uma designação comum a várias espécies de árvore, em principal…


Conheça mais sobre a planta embaúba

Foto: Reprodução

Pode-se entender a embaúba como uma designação comum a várias espécies de árvore, em principal as do gênero Cecropia, que chegam a 15 metros de altura. É uma das primeiras plantas a habitar a Mata Atlântica e a favorita do bicho preguiça, que adora seus frutos. Aliás, por esse motivo, ela ganhou o apelido de árvore da preguiça. É um tipo de árvore leve que se adapta fácil a diversos tipos de solo. Em áreas desmatadas em recuperação é fácil achar uma embaúba por lá. Seus frutos são bastante atrativos para várias espécies de aves, por isso acabam sendo dispersas muito rapidamente. Com o caule e ramos ocos, vivem em simbiose com formigas que habitam no se interior, se protegendo dos animais herbívoros. Outros nomes populares que a embaúba tem são: ambaíba, bauna, bauva, imbaiba, árvore-da-preguiça; já em países sul-americanos é conhecida como palo de lija e países que falam inglês a chamam de trumpet tree.

Propriedades da embaúba

  • Analgésica
  • Antidiabética
  • Antisséptica
  • Antiasmática
  • Antitussígena
  • Anti-hemorrágica
  • Adstringente
  • Expectorante
  • Diurética
  • Descongestionante
  • Tônica
  • Hipotensora
  • Cicatrizante
  • Etc.

Maneiras de usar a embaúba para fins medicinais

Suco dos galhos novos e tenros com leite ou água:

Seve para afecções no peito, diarreia, gonorreia, leucorreia, grande fluxo menstrual e disuria.

Suco das folhas:

Quem está com tosses graves pode tomar uma colher de sopa desse suco de trinta em trinta minutos. O mesmo suco também é eficaz para tratar feridas causadas por insetos venenosos.

Xarope:


A embaúba pode ser usada na forma de xarope para tratar bronquites crônicas, asma e coqueluche. Basta fazer uma decocção dos frutos novos da árvore com água e açúcar.

Massa branca do caule:

Essa parte da embaúba é utilizada em curativos para cancros e ferimentos graves.

Decocção das folhas frescas e cascas:

A decocção das folhas frescas serve para banhos em feridas gangrenosas e algumas afecções da pele. Já com as cascas é utilizada para banhar úlceras sifilíticas.

Outras indicações:

  • Afecção respiratória, cutânea, cardiorrenal e cardiopulmonar
  • Anúria
  • Asma
  • Bronquite
  • Amenorreia
  • Diabetes
  • Diarreia
  • Dismenorreia
  • Dispneias
  • Erisipela
  • Hemoptise rebelde
  • Taquicardia
  • Coqueluche
  • Tosse
  • Tuberculose
  • Alergias
  • Controla a pressão arterial

Reportar erro