Como baixar o mau colesterol com remédios caseiros?

Por Daiane Silva

Baixe o colesterol com uma boa alimentação

Baixe o colesterol com uma boa alimentação | Imagem: Reprodução

O aumento do colesterol ruim (LDL) é um dos males da atualidade, quando a alimentação industrializada é a mais consumida, o consumo de frutas e verduras é pobre e as atividades físicas são deixadas de lado.

Esse colesterol ruim, se concentra nas artérias e veias e causa sérios danos ao sistema cardiovascular, impedindo a circulação normal do sangue e gerando futuros problemas de coração ou derrames.

Como funcionam o bom e o mau colesterol?

Nosso organismo produz colesterol bom (HDL), que é responsável por funções importantes, como: renovação celular e a conversão dos ácidos biliares para contribuir na digestão, além de produzir hormônios sexuais. O colesterol está presente em diversos tecidos do corpo humano e também em outros animais. O problema ocorre porque em certos alimentos de origem animal também existe colesterol, assim, o colesterol produzido em nosso corpo, mais o excesso ingerido nos alimentos, acaba se alojando nas paredes das veias e artérias e esse é o chamado colesterol ruim. O LDL é o excesso de colesterol, o resultado dos exageros e descuidos alimentares, que podem causar sérios problemas à nossa saúde!

Como baixar as taxas de colesterol ruim do sangue?

Além do principal cuidado, que é a alimentação balanceada, com a redução de gorduras, frituras e o aumento da ingestão de frutas e verduras, fibras, também o hábito de praticar uma atividade física por meia hora ao menos, três vezes por semana, ajudará incrivelmente nessa questão!

Também há receitas caseiras que podem baixar o colesterol ruim de maneira muito significativa, se unidas aos cuidados já citados, impedirão a formação das placas de gorduras nas artérias e veias e o consequente entupimento destas.

É claro que existem causas genéticas, que determinam o modo como o colesterol é metabolizado pelo organismo, assim como doenças, tais como:

  • diabete,
  • problemas renais,
  • problemas hepáticos,
  • de tireóide,
  • obesidade e sedentarismo.

Esses casos devem ser investigados através de exames médicos, depois de uma consulta com um endocrinologista, de preferência, e a causa deve ser tratada de acordo com a necessidade.

Veja alguns remédios caseiros

  • ALHO: amasse 2 dentes de alho e deixe-os de molho em um copo de água por 6 horas, coe e tome até 3 vezes ao dia. Também pode-se tomar uma cápsula de alho (encontradas em farmácias), duas vezes ao dia.
  • BERINJELA: pique a berinjela, deixe-a de molho na água, coe e tome esse suco misturado com o suco de três limões em um litro de água, 3 copos ao dia.
  • CEBOLA: ingerir a cebola na alimentação, abundantemente, menos de forma frita.
  • CENOURA: beba um copo de suco de cenoura, uma hora antes do almoço ou coma uma cenoura crua, também antes do almoço.
  • LIMÃO: faça a chamada “cura do limão”, que funciona assim: no primeiro dia, utilize o suco de um limão, no segundo dia, o suco de dois limões, no terceiro, três e assim por diante, até chegar a dez. Quando chegar o décimo dia, ir regredindo, até chegar novamente a um limão. Esse suco deve ser sempre diluído em água e bebido ao longo do dia.
  • ABACAXI, MAÇÃ E TANGERINA: estas frutas deverão substituir uma das refeições, preferencialmente o desjejum; na primeira semana, use o abacaxi, na segunda a maçã e na terceira a tangerina. Na quarta, repete-se a primeira e assim vai se revezando.
  • 1ª semana: DENTE-DE-LEÃO E SETE SANGRIAS: misture em partes iguais as ervas e use 3 colheres de sopa em 1 litro de água fervente, com o suco de um limão. Beba 2 ou 3 xícaras ao dia. 2ª semana: SETE SANGRIAS E TANCHAGEM: misturar as ervas em partes iguais, usar 3 colheres de sopa em 1 litro de água fervente, com suco de limão e beber 2 ou 3 xícaras ao dia. 3ª semana: CHAPÉU-DE-COURO E SETE SANGRIAS, misturadas proporcionalmente, usa-se 3 colheres de sopa em 1 litro de água fervente, bebe-se 2 ou 3 xícaras ao dia, misturadas com o suco de um limão. 4ª semana: repetir a indicação da primeira semana e ir alternando assim, entre 3 ou 4 meses.
  • CÁPSULAS: alcachofra (3 cápsulas de 200mg ao dia, às refeições); berinjela (6 cápsulas de 600mg ao dia, às refeições); gingko biloba ( 1 cápsula de 200mg, 3 vezes ao dia).