Chá de tanchagem

Por Redação

Tanchagem

Saiba mais sobre os benefícios dessa planta medicinal | Imagem: Reprodução

O chá de tanchagem (Plantago major L.) tem inúmeras propriedades e é um dos chás medicinais mais usados em nosso país e também em outros, como a Índia e Estados Unidos, sendo que existem mais de duzentas espécies pelo mundo.

A plantinha rasteira, nativa da Europa e vegeta espontaneamente em nosso país, especialmente em terrenos úmidos e clima temperado.

Um estudo etnofarmacológico recente mostrou a dimensão do uso de Tanchagem em todo o mundo, e para várias doenças. Dentre as indicações para afecções da pele, pode se destacar o seu emprego no tratamento de: abscessos, acne, processos inflamatórios, picada de abelha, queimaduras, leishmaniose cutânea, como desinfetante para feridas, emoliente, em exantema, e cicatrizante. Relacionado com problemas respiratórios é indicado para: resfriados, como expectorante, doenças pulmonares, asma e bronquite.

Quanto a problemas digestivos está indicado para: constipação, diarreia, aftas e úlcera. Para problemas no sistema urogenital como: indutora de aborto, contraceptiva, infecções do trato urinário e vaginites. Problemas circulatórios: na diabetes, edema, hemorroidas e como diurético. As indicações em relação ao sistema nervoso são ainda como: analgésico e antipirético. Outras indicações ainda constam, tais como: antineoplásico, antimalárico, anti-helmíntico e para picada de cobras

Propriedades terapêuticas

Expectorante, antidiarréica, cicatrizante, adstringente, emoliente, depurativa, laxativa, antibacteriana, redutora da irritação, desintoxicante, expectorante, analgésica, anti-inflamatória, descongestionante, digestiva, diurética, tônica e sedativa.

Indicações

No Brasil é considerada diurética, antidiarreica, expectorante, hemostática e cicatrizante, sendo empregada contra infecções das vias respiratórias superiores (faringite, amigdalite, estomatite), bronquite crônica e como auxiliar no tratamento de úlceras pépticas. Também são empregadas, tanto as flores como as sementes, contra conjuntivite e irritações oculares devidas a traumatismos. As sementes são utilizadas como laxantes e depurativas enquanto as folhas são empregadas internamente no tratamento da diarreia. Utilizada para tratar afecções de pele (acne e cravos), queimaduras e picadas de insetos.

Usada como auxiliar no tratamento dos que querem deixar do hábito de fumar.

As folhas jovens são usadas como alimento em saladas e refogados.

Relato popular de uso em tensão pré-menstrual (TPM).

Contraindicações

Na gestação; quando há problemas de constipação e fezes ressecadas; também pode causar alergia devido ao pólen; existem casos relatados de choque anafilático por causa do uso das sementes de tanchagem. Pode causar arritmia e parada cardíaca.

Preparo

Coloque 02 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só filtrar e beber.

Tomar 01 xícara de chá a cada 6 horas para infecções bucofaringeanas e 01 xícara a cada 8 horas para problemas gastrintestinais.

revisao-edimir