Chá de Carqueja serve para emagrecer e tem outros benefícios

Por Nayla Georgia

Carqueja

A infusão desta planta ajuda a emagrecer e tem muitos outros benefícios para saúde | Imagem: Reprodução

Conhecida por ser uma planta amargosa, mas que contém propriedades emagrecedoras, a carqueja é uma erva espontânea em terrenos baldios e pastos, sendo por muitas vezes considerada daninha. Sendo mais bem produzida em locais úmidos e com luz solar direta, a planta pertencente à família Asteraceae que tem o nome científico de Baccharis trimea, pode se reproduzir por meio de sementes ou mudas e seu cultivo é mais evidente nas regiões tropicais da América Latina e a planta pode chegar a medir até dois metros de altura. No Brasil a carqueja tem vários nomes, tais como: bacanta, bacárida, cacália, cacália-amarga, vassoura.

Propriedades e benefícios

É usada para o tratamento de várias doenças, atribuindo-se as propriedades tônicas, estomáquicas, febrífugas, e principalmente, em problemas hepáticos e contra disfunções estomacais e intestinais, além das propriedades anti-inflamatórias, diuréticas e digestivas, antianêmica, antiasmática, antibiótica, antidiarréica, antidiabétíca, antidispéptica, antigripal, anti-hidrópica, anti-reumática, anti-Trypanosoma cruzi (causador da moléstia de Chagas), laxante, moluscocida (contra Biomplalaria glabrata, hospedeiro intermediário do Schistosoma mansoni, causador da esquistossomose), sudorífica e vermífuga.

Indicações

Afecções febris, afecções gástricas, intestinais, das vias urinárias, hepáticas e biliares (ictérícia, cálculos biliares, etc.); afta, amigdalite, anemia, angina, anorexia, asma, astenia, azia, bronquite asmática, chagas venéreas, coadjuvante em regimes de emagrecimento, colesterol (redução de 5 a 10%.), desintoxicação do fígado, diabete, diarréias, dispepsias; doenças venéreas; enfermidades da bexiga, do fígado, dos rins, do pâncreas e do baço; espasmo, esterilidade feminina, estomatite, faringite, feridas, fraqueza intestinal, garganta, gastrite, gastroenterites, gengivite, gota, hidropisia, impotência sexual masculina, inflamações de garganta, inflamação das vias urinárias, intestino solto, lepra, má-digestão, mal estar, má-circulação, obesidade, prisão de ventre, reumatismo, úlceras (uso externo), vermes.

Contraindicações

Não utilizar em gestantes e lactantes. O uso pode causar hipotensão. Evitar o uso concomitante com medicamentos para hipertensão e diabetes. Uso destinado a maiores de 12 anos. 

Como preparar

Para fazer a infusão basta colocar a água para ferver (1/2 Litro) e quando ela atingir o ponto de fervura desligue o fogo e acrescente as 2 colheres (sopa) de folhas picadas da planta. Abafe o chá por alguns minutos, deixe amornar, coe e beba a seguir. Tome até 03 xícaras do chá por dia, pois em excesso pode causar indigestão. Para adoçar, prefira o mel.

revisao-edimir