Capim-santo: benefícios à saúde (da planta e do chá)

Por Redação

Capim-santo

Capim-santo | Imagem: Reprodução

Essa erva medicinal é uma das mais usadas, para diversas aplicações e é chamada por diferentes nomes, como por exemplo: capim-limão, santocapim, falsa-erva-cidreira, grama-cidreira, chá-do-gabão, cidrilho, chá-de-príncipe, capim-de-estrada, capim-de-cheiro, citronela-de-java, cheiroso, marinho, dentre outros inúmeros nomes. Comumente há confusão dessa palnta com a erva-cidreira, que também é conhecida por melissa.

Usos dessa erva

O capim-santo tem aplicações tão variadas quanto os muitos nomes que recebe! Tem uso medicinal, cosmético e culinário, sendo suas folhas tenras usadas em saladas, em pratos típicos vietnamitas e tailandeses, assim como em sopas, carnes de frango e peixe. As folhas maiores, como são muito fibrosas, não são consumidas, apenas as mais tenras e jovens. Além disso, o óleo essencial é acrescentado à receitas de doces, pudins, assados, carnes e a outros óleos.

Propriedades medicinais e benefícios

No uso medicinal, o capim-santo é especialmente usado no combate a vermes, como os nematóides e seu óleo essencial age contra bactérias. Além disso, cinco de seus componentes inibem a coagulação sanguínea.

Ele é bastante usado popularmente em forma de cataplasmas para tratar as dores de artrite e em banhos para aliviar os músculos doloridos.

O óleo essencial é usado em cosméticos, como óleos perfumados, xampus, sabonetes e sabões, desodorizantes, loções, especialmente as loções para peles oleosas, etc. Também é acrescentado à óleos de massagem e usado para aliviar dores nas costas, tendinite e dores reumáticas, além disso, quando diluído, o óleo serve para tratamento de pé-de-atleta.

Aplicações tradicionais

Essa planta é especialmente usada para preparar chás e infusões que servem para tratamentos de nervosismo, insônia e para casos de hipertensão, já que a planta ajuda a diminuir a pressão arterial. Também trata as tosses, como expectorante.