Cabaça e seus benefícios para a saúde

A planta conhecida como cabaça, de nome científico Lagenaria vulgaris, pertence à família das Cucurbitaceae.…


A planta conhecida como cabaça, de nome científico Lagenaria vulgaris, pertence à família das Cucurbitaceae. Também conhecida pelos nomes de cabaça amargosa, cabeça de romeiro, cabaça porunga, cabaço amargoso, cocombro, cuia, cuieteseira porongo e taquera, esta é uma erva trepadeira levemente perfumada que possui um caule grosso e anguloso, além das folhas que são cordiformes e curto pecioladas. Suas flores são brancas, grandes e solitárias e seu fruto é uma baga crustácea.

Cultivada frequentemente, principalmente como planta ornamental na Europa e no Extremo Oriente, pois suas flores são belíssimas, além de sua folhagem ser vigorosa. Seus frutos, depois de esvaziados, são usados para fabricação de vasilhames na maioria dos países onde é cultivada.

Propriedades medicinais

Entre suas propriedades, encontramos sua ação como maturativo, emoliente, purgativo, antinefrítico, drástico e amargo.

Benefícios

Graças às suas propriedades, pode ser usada para o tratamento de pernas inchadas quando na forma de cataplasmas, além de curar melancolia, clorose e obstrução das vísceras. As folhas, aquecidas e aplicadas topicamente, podem ser usadas no tratamento de frieiras, mas também ajudam a apressar partos.

Cabaça e seus benefícios para a saúde

Foto: Reprodução

Com baixas quantidades de calorias, cerca de 15 calorias a cada 100 g, o fruto é rico em água, fibras dietéticas e hidratos de carbono, além de fornecer vitaminas do complexo B, vitamina C, potássio, cálcio, magnésio, ferro, zinco e fósforo.


É auxiliar na digestão, sendo excelente para evitar dores de estômago e indigestão. Facilmente digeríveis, por serem ricas em fibras dietéticas, atuam contra as hemorroidas e contra a prisão de ventre.

Age ainda como diurético, ajudando a eliminar as toxinas do corpo, e também é auxiliar no tratamento de alto nível de ácidos na urina, aliviando a ardência. O suco é auxiliar na diminuição do diabetes do tipo 2, ajudando na secreção de insulina. Além disso, a fibra dietética retarda a absorção de glicose no corpo, combatendo os picos anormais nos níveis de açúcar.

Por ser rica em vitamina C, a cabaça ajuda a proteger contra a ação dos radicais livres, ajudando ainda a melhorar a pele e o sistema imunológico.

Contraindicações

Apesar de não existirem contraindicações específicas, conforme as literaturas consultadas, a cabaça deve ser consumida de forma moderada, pois quando em grandes quantidades, pode causar hemorragias mortais precedidas por sintomas que são semelhantes aos da cólera morbus.

Outras aplicações

Sem ser para fins medicinais, a fruta normalmente é usada também para fabricação de vasilhames, cuias para chimarrão, peças de artesanato, berimbaus, afuchês, maracás, entre outros.


Reportar erro