Benefícios do leite materno para a saúde do bebê

Além de garantir o correto desenvolvimento do bebê, o leite materno previne infecções, alergias, cólicas, estresse e diarreia


O leite materno é considerado o alimento mais completo para o bebê, pois nele estão contidos todas as vitaminas, proteínas e demais substâncias importantes para o seu desenvolvimento, além de fortalecer o sistema imunológico da criança, afastando-a de doenças.

Até os seis meses de idade, é recomendado que os bebês sejam alimentados exclusivamente com leite materno, sem a necessidade de chás, sucos ou outros leites.

Os benefícios do aleitamento materno

Além de nutrir a criança e garantir o seu correto desenvolvimento, o leite materno previne infecções, alergias, cólicas, estresse, diarreia e reduz o risco de obesidade.

Benefícios do leite materno para a saúde do bebê

Foto: depositphotos

Para lembrar a importância do aleitamento materno, o Ministério da Saúde e a Organização Mundial de Saúde (OMS) promovem, todos os naos na primeira semana de agosto, a Semana Mundial da Amamentação.

Confira a seguir outros benefícios proporcionados por este alimento:

Fortalecimento da imunidade

O leite materno contém células de defesa e fatores anti-infecciosos que protegem o organismo do recém-nascido.


Alimento ideal para o intestino

O leite materno é o melhor alimento para o intestino da criança, pois contém enzimas já conhecidas pelo seu organismo. Por outro lado, os elementos do leite de vaca ou leites artificiais podem causar alergias intestinais e deficiência de ferro.

Forte ligação emocional com a mãe

O contato com a mãe proporciona maior segurança e tranquilidade ao bebê, contribuindo para o desenvolvimento emocional da criança, o que, mais tarde, facilita o seu relacionamento interpessoal.

Amamentar o filho age no sistema nervoso da mulher, reduzindo o estresse, além de proporcionar melhor recuperação do tamanho normal do útero, redução do risco de doenças como o diabetes e o câncer de mama e diminuição do risco de hemorragia e anemia após o parto.

Combate à anemia

O leite materno possui mais ferro e menos cálcio do que o leite de vaca. No entanto, a presença de ferro no leite da mãe diminui naturalmente com o tempo e, por este motivo, a partir dos seis meses de idade, é necessário introduzir alimentos ricos em ferro na dieta da criança.

Reduz o risco de alergias

De acordo com uma pesquisa publicada no European Respiratory Journal, os bebês alimentados exclusivamente com leite materno nos primeiros seis meses apresentam menos chances de desenvolver sintomas de asma na infância.

Outro estudo, realizado em parceria pela Universidade de Southampton (Inglaterra) e pelas Universidades do Estado de Michigan e Carolina do Sul (Estados Unidos), revelou que os pulmões funcionam melhor nas crianças que receberam leite materno.

De acordo com outras pesquisas, as alergias começam no primeiro ano de vida e quase sempre estão relacionadas à proteína do leite de vaca.


Reportar erro