Benefícios das frutas vermelhas

São consideradas frutas vermelhas aquelas que têm cascas com coloração entre o vermelho e o…


São consideradas frutas vermelhas aquelas que têm cascas com coloração entre o vermelho e o roxo, que podem ser consumidas entre três e cinco porções diárias. Como exemplos dessas frutas, podemos citar o mirtilo, a jabuticaba, a amora, a ameixa, a framboesa, a romã, o morango, a uva escura, a cereja, o açaí, o goji berry, a cranberry, entre outras.

As frutas vermelhas vem sendo utilizadas há muito tempo, desde a antiguidade, não só como alimento, mas também para fins medicinais. Além de serem muito saborosas, elas possuem muitos benefícios e devem ser inseridas na alimentação para atuar no combate de doenças e, até mesmo, na prevenção do envelhecimento precoce. Vamos conhecer os seus benefícios?

Benefícios das frutas vermelhas

Foto: Reprodução

Quais são os benefícios?

Antigamente, os morangos, por exemplo, eram usados pelos romanos no combate à melancolia, aliviando os sintomas associados. Elas possuem propriedades antioxidantes provenientes das antocianinas e da vitamina C atuando no combate ao envelhecimento celular, no fortalecimento do sistema imunológico, aumentando o combate às infecções e na prevenção de muitas doenças, além de manter a elasticidade da pele.


Ricas em vitamina C, E, magnésio e cálcio, as frutas têm baixas quantidades de proteína e gorduras, sendo no entanto ricas em carboidratos. O cálcio faz com que sejam eficazes no fortalecimento dos ossos e, devido à água e às fibras, ajudam a combater a prisão de ventre.

Como consumir?

As frutas vermelhas devem, preferencialmente, ser consumidas in natura, pois assim seus benefícios são melhor aproveitados e nenhuma de suas propriedades é perdida. O complicado, no Brasil, é que essas frutas não são encontradas tão facilmente em sua versão fresca. As mais facilmente encontradas são o morango, a cereja, a amora e a framboesa.

Outra forma de consumo é por meio da polpa congelada, que pode ser usada para fazer sucos e sobremesas – inclusive light. A técnica de congelamento ajuda a preservar grande parte de seus nutrientes e dos compostos antioxidantes. O consumo delas secas não é tão aconselhado, pois durante o processo podem perder parte de seus compostos antioxidantes, do betacaroteno e da vitamina C.

É importante que, antes de consumir, você sempre lave corretamente em água corrente e, se possível, mergulhe-as em uma solução de hipoclorito de sódio, sendo que a medida para dissolver é de uma colher de sopa para cada litro. Em seguida, lembre-se de enxaguar muito bem para não sobrar vestígios da substância e consuma em seguida.


Reportar erro