Aprenda a espantar o mosquito da dengue com limão e cravo

Aprenda a preparar um produto que afasta os mosquitos de casa. O efeito do repelente natural para a caseiro dura, em média, três dias


Com todas as possíveis doenças que o Aedes aegypti pode transmitir para os seres humanos, a melhor alternativa é a prevenção, tanto contra o desenvolvimento do mosquito, como também para eliminar a possibilidade de uma picada. Durante muito tempo, o mesmo poderia transmitir febre amarela e os tipos de dengue, por essa última, o inseto ficou conhecido como mosquito da dengue.

Atualmente, o mesmo inseto pode transmitir o vírus da chikungunya e do zika. Duas variáveis muito sérias, que podem atingir pessoas de todas as idades, mas que quando ataca o organismo de alguns, pode ter diversas complicações, como é o caso de crianças, idosos e gestantes. Uma forma muito conhecida de evitar a picada do mosquito é o uso de repelentes. Além disso, existe outra medida de segurança, dessa vez para manter a sua casa longe dos mosquitos, um produto feito à base de limão e cravo.

Como preparar o afastador de insetos?

Aprenda a espantar o mosquito da dengue com limão e cravo

Foto: Reprodução/ internet

Sabe-se que deixar cravos-da-índia espalhados no ambiente pode afastar a infestação de formigas. Este produto, aliado ao limão, consegue deixar sua casa livre de todos os mosquitos, inclusive do Aedes. Basta cortar de três a quatro limões no meio. Em seguida, espete vários cravos em cada lado da fruta e espalhe por todos os ambientes da casa que você desejar.


Limão com cravos

Foto: reprodução/internet

O efeito do repelente natural para a casa dura, em média, três dias. Por isso, troque sempre após esse período para que o produto continue tendo eficácia. E vale ressaltar que, mesmo usando o limão e o cravo em casa, esteja sempre passando o repelente. Desta forma, ao sair da sua residência você ainda se mantém seguro.

Outras medidas preventivas

Não há mosquito da dengue se a sociedade fizer a sua parte no sentido de eliminar os possíveis focos de sua proliferação. Tampar caixas d’água, usar areia nos vasos de planta, armazenar de forma apropriada todos os recipientes que possam acumular água e jogar sempre o lixo na lixeira, pois até em uma simples tampa de garrafa descartada sem os devidos cuidados pode ser um lugar propício para a reprodução do inseto.


Reportar erro