Acanto: benefícios desta planta para a saúde humana

Dentre suas propriedades medicinais estão a ação adstringente, analgésica, antidiarreica, anti-inflamatória, laxante, expectorante e cicatrizante


Acanto, de nome científico acanthus mollis, é uma planta pertencente à família acanthaceae, sendo também conhecida como acanthus e pé-de-urso. De origem mediterrânea, trata-se de uma das mais antigas plantas cultivadas em jardins. Os historiadores geralmente consideram que as flores desta planta foram a inspiração para a arte corintiana nas colunas da arquitetura greco-romana.

Este vegetal pode alcançar até dois metros de altura, com folhas de até um metro de comprimento e flores tubulares, de cor branca, lilás ou rosa com espinhos verdes ou arroxeadas brácteas. A acanthus floresce no final da primavera ou início do verão, cresce em áreas secas e é tolerante à seca e à sombra.

Dentre os seus constituintes químicos estão os ácidos orgânicos, glucídeos, mucilagens, princípio amargo, resinas, sais minerais e taninos.  Devido às suas propriedades medicinais, esta planta pode tratar diversas condições de saúde.

Propriedades e benefícios da acanto

Dentre as propriedades medicinais da acanto estão a sua ação adstringente, analgésica, antidiarreica, anti-inflamatória, aperiente, emoliente, colerética, demulcente, detersiva, laxante, expectorante e cicatrizante.

Devido às suas propriedades, esta planta é indicada para tratar diversas condições de saúde, dentre as quais estão as seguintes: bronquite, cololitíase, colocistite, contusões, disfunção hepatobiliar, eczemas, distrofias da mucosa vulvovaginal, estomatite, feridas, faringite, gripe, herpes, queimaduras, resfriados, vulvovaginite, rectocolite e para regularizar o fluxo menstrual.

Acanto: benefícios desta planta para a saúde humana

Foto: Reprodução/ internet

Como utilizar a acanto?

As partes utilizadas da planta são as suas folhas, flores e raízes. A planta acanto é utilizada internamente, por meio de infusão ou decocção, e externamente, na forma de cataplasmas, gargarejo, colutório, compressas, lavagem e irrigações vaginais.


Para tratar diarreia, a indicação é preparar uma infusão de um grama de folhas secas e raízes de acanto em uma xícara de água fervente, filtrar e beber em duas vezes durante o dia.

Devido às suas propriedades adstringente e cicatrizante, esta planta pode ser usada em feridas, após lavá-las com água e sabão. A infusão preparada com folhas e flores ajuda a abrir o apetite, descarrega o fígado e regula a digestão.

Para preparar a decocção, recomenda-se utilizar 10 gramas de folhas e raízes da planta em 100ml de água, durante o período de 15 minutos.

O gargarejo é indicado para as inflamações na boca e garganta, além de estomatite; já a maceração de folhas bem picadas pode ser usada para lavagem de feridas. Colocar as folhas sobre as feridas inflamadas  tem ação cicatrizante.

O suco da planta pode ser utilizado como um tratamento sintomático de herpes, queimaduras e contusões, enquanto que as sementes regularizam o ciclo menstrual.

Cuidados

Embora não tenham sido encontradas contraindicações para o uso da acanto, lembre-se que todo tratamento, seja ele natural ou não, deve ser feito apenas sob orientação médica.


Reportar erro