Acabe com o zumbido nos ouvidos com tratamentos naturais

Por Redação

Zumbido no ouvido

Zumbido no ouvido | Imagem: Reprodução

Algumas pessoas sofrem com um transtorno que, embora não seja comum, também não é excepcional, é um barulho contínuo ou intermitente que não se encontra externamente, apenas no interior dos ouvidos dessa pessoa. Muitas vezes, o zumbido, ou tinnitus, é classificado como um chiado, apito ou sons como de cachoeira, escape de pressão da panela, inseto esvoaçando, de concha, etc.

O zumbido causa dor?

Apesar de ser um desconforto e, muitas vezes influenciar o sono e a concentração, ele causa sofrimento em sua forma severa, que corresponde a 20% dos casos, até por ser associado a outros transtornos, algumas vezes psiquiátricos. Como certos fatores podem agravar o zumbido, como a ansiedade, o estresse e a depressão, o grau de desconforto ou intolerância a ele aumenta conforme o caso.

Causas do problema

Normalmente não há causas que justifiquem o tipo comum de zumbido, considerado subjetivo, mas algumas podem estar relacionadas ao zumbido, como por exemplo: infecção no ouvido, perda auditiva, exposição prolongada ao ruído, obstrução do conduto auditivo (cera), tumor, ingestão de determinados medicamentos, entre outros. Sendo do tipo objetivo ou vibratório (que é incomum), as causas são vasculares (pulsáteis) ou musculares (clipes).

Outros fatores podem também ser responsáveis pelo problema

  • má circulação – devido ao fluxo insuficiente de sangue na parte superior do ouvido, causado pelo colesterol alto em pessoas com hipertensão, por exemplo, o zunido pulsátil, quando a pessoa ouve seu próprio batimento cardíaco;
  • problemas na mandíbula;
  • medicamentos, como antiinflamatórios não esteróides, terapias contra o câncer e complementos dietéticos;
  • infecções no ouvido, que causam acúmulo de cera.

Existem remédios caseiros que podem ajudar nesse problema, embora com causas tão subjetivas, nem sempre seu resultado seja confirmado.

Veja algumas indicações naturais pro tratamento

  • GINKGO BILOBA – tomar 120 miligramas/dia desse medicamento em cápsulas, pode ajudar a ativar a circulação sanguínea, que às vezes é responsável pelo zumbido;
  • CASCA DE MALAGUETA – além da casca de malagueta, folhas de espinheiro, raiz de bardana, goldenseal goma e mirra, também são ervas capazes de beneficiar a quem sofre esse desconforto;
  • ABACAXI – a fruta também tem poderes antiinflamatórios e ativa a circulação da região da cabeça e pescoço;
  • ALHO – um dente de alho cru, diariamente, pode amenizar os sintomas do zumbido.